Facebook Pixel Exames oftalmológicos: conheça os mais comuns – e-lens

Exames oftalmológicos: conheça os mais comuns

Exames oftalmológicos: conheça os mais comuns

Infelizmente, desenvolvemos o péssimo hábito de procurar ajuda médica apenas quando estamos com problemas de saúde. A prevenção é sempre o melhor remédio e, para manter a saúde ocular, são necessários exames oftalmológicos regulares.

O médico oftalmologista é o único profissional capacitado para avaliar seus olhos — e apenas ele será capaz de indicar os melhores exames e tratamentos para sua necessidade.

Este artigo mostrará quais são os principais exames oftalmológicos e em quais situações eles são indicados. Acompanhe!

Principais exames oftalmológicos

Os principais sintomas que levam as pessoas a procurarem os consultórios são: dificuldade para enxergar, coceira, visão dupla, dores de cabeça, vista cansada e vermelhidão. Esses sinais indicam que algo não está certo e, para cada caso, o médico realizará exames oftalmológicos para chegar a um diagnóstico. Listamos os principais a seguir.

Exame de refração

Também conhecido como exame de visão, é o teste mais comum realizado por oftalmologistas, pois ele indica como está a visão do paciente e se é necessário o uso de lentes corretivas. Esse teste pode identificar problemas como miopia, hipermetropia e astigmatismo.

Ele é realizado por meio de um projetor e do Refrator de Greens. O primeiro apresenta imagens e letras a uma determinada distância para que o paciente tente identificá-los. O segundo encontra a lente adequada para corrigir o problema.

Esse exame é bem simples e indicado como avaliação inicial para todas as pessoas que apresentam alguma dificuldade visual, o ideal é que seja realizado anualmente.

Avaliação externa

Esse exame é o primeiro contato do médico com o paciente. Nele, é possível identificar vermelhidão, edemas nas pálpebras, secura nos olhos ou qualquer outra alteração externa. Por meio desse contato inicial, o profissional poderá ditar a continuidade do tratamento com os exames oftalmológicos adequados.

Teste ortóptico

Esse exame testa os músculos ligados à movimentação dos olhos e identifica alterações sensoriais, podendo reconhecer sinais de estrabismo e ambliopia. Ele é indicado para avaliar o alinhamento dos olhos e a posição do olhar.

Pacientes com suspeitas das condições mencionadas e que apresentam visão dupla ou embaçada devem procurar um médico para realização do teste.

Oftalmoscopia

A oftalmoscopia — conhecida também como exame de fundo de olho — checa as condições do fundo do globo ocular. Por meio dela é possível verificar regiões como a retina, vasos sanguíneos e o disco óptico.

Para a realização desse exame, o médico dilata a pupila do paciente e projeta um feixe de luz no interior do olho. O objetivo é identificar doenças como glaucoma, diabetes ou hipertensão ocular. Ele deve ser realizado anualmente, no entanto, o ideal é que seja estipulada uma frequência com o oftalmologista, de acordo com o histórico e necessidade do paciente.

Topografia corneana

Por meio desse exame, é possível fazer o mapeamento topográfico do relevo da córnea e determinar a curvatura corneana. Ele é indicado a pacientes pré-operatórios de cirurgias corretivas — miopia, hipermetropia, astigmatismo e cataratas —, afinal, é importante conhecer erros refrativos da córnea antes de ir para a mesa de operação.

Esse exame é essencial para identificar doenças de maneira precoce e também é importante para pacientes em adaptação de lentes de contato.

Exames complementares

Em consultas regulares são solicitados exames de rotina, como os apresentados. No entanto, nem sempre é possível chegar a um diagnóstico apenas com eles. Em alguns casos específicos, o médico solicitará exames complementares — ultrassom, topografia, tonometria, tomografias, angiografia, entre outros.

Por meio desses exames oftalmológicos, o médico pode chegar a um diagnóstico detalhado e, assim, escolher o melhor tratamento para devolver a saúde ocular do paciente. Lembrando que a prevenção é a melhor solução para qualquer problema. Em caso de algum dos sintomas citados, é necessário procurar um médico para um tratamento adequado.

É muito importante cuidar da saúde dos olhos, não é mesmo? Se você quer receber mais dicas como essa, assine nossa newsletter e fique por dentro dos nossos melhores conteúdos!

Artigos Relacionados