Facebook Pixel Lentes de contato para realidade aumentada são tema central de curta-metragem – e-lens

Lentes de contato para realidade aumentada são tema central de curta-metragem

Lentes de contato para realidade aumentada são tema central de curta-metragem

Lentes de contato para realidade aumentada não são novidade no mundo da ficção científica, mas poucas produções trabalharam o tema tão bem quanto a série britânica Black Mirror e o curta-metragem Strange Beasts, da animadora inglesa Magali Barbé.

Após surgir conceitualmente nos anos 90, a realidade aumentada ganhou destaque internacionalmente em 2016, com o lançamento estrondoso de Pokémon Go, jogo mobile que usou a tecnologia para transportar as famosas criaturas da cultura pop japonesa para o nosso mundo real.

A febre do jogo não durou muito tempo, mas realidade aumentada voltou a ser assunto na mídia e entre os entusiastas de tecnologia após a incrível apresentação do ARkit da Apple, uma nova plataforma destinada aos desenvolvedores. O aplicativo permite criar objetos virtuais e colocá-los em ambientes reais, transformando a imaginação em realidade.

A trama do curta Strange Beasts envolve um novo jogo em realidade aumentada parecido com Pokémon Go, com bichinhos de estimação que parecem reais, tudo através de lentes de contato. O protagonista Victor explica sua criação, dizendo que “é como ter um cachorro ou um gato, mas sem expectativa de vida” – só que nem tudo é como aparenta. Confira o filme abaixo.

Realidade aumentada sem lentes de contato

O ARkit já proporcionou coisas impressionantes, como uma fita métrica virtual que é realmente eficiente, e uma casa inteira, em tamanho real, exibida em um terreno de construção. Confira os vídeos abaixo:

A e-lens ainda não possui realidade aumentada, mas suas lentes também trazem tecnologias incríveis, como a hidratação ativada apenas com um piscar de olhos das lentes Dailies. Veja isso e muito mais em www.e-lens.com.br.

Artigos Relacionados