Facebook Pixel O que é Ceratocone e como afeta a saúde ocular. – e-lens

O que é Ceratocone e como afeta a saúde ocular.

O que é Ceratocone e como afeta a saúde ocular.

Ceratocone é a principal causa de transplante de córnea no Brasil. Apesar de sua causa ainda não ser totalmente determinada, acredita-se que está associada às alergias, ao fato de coçar os olhos constantemente e também à fatores genéticos.

Ceratocone

É uma doença ocular não inflamatória, bilateral e progressiva do olho, que afeta o formato e a espessura da córnea, provocando a percepção de imagens distorcidas e embaçadas.

Pode começar na adolescência e progredir até os 40 anos. Aparece tanto em homens quanto em mulheres, na proporção de 1 caso para 20.000.

O Ceratocone evolui com o aumento do astigmatismo. Na sua fase inicial apresenta-se como um astigmatismo irregular, levando o paciente a trocar o grau do astigmatismo com muita frequência. Nas fases mais avançadas, as lentes de contato passam a ser a melhor opção para correção da visão.

O diagnóstico definitivo é feito com base nas características clínicas e exames complementares de topografia e tomografia de cornea.

Conheça os sintomas do Ceratocone.

O principal sintoma é a visão borrada e distorcida, tanto para longe quanto para perto. Alguns podem relatar visão dupla ou percepção de várias imagens de um mesmo objeto. Além de sensibilidade à luz e coceira.

Como tratar o Ceratocone.

A intenção é sempre manter uma boa visão para o paciente e preservar a saúde da córnea. O único procedimento curativo para o ceratocone é o transplante de córnea. Mas, como todo procedimento cirúrgico, pode trazer alguns efeitos como alto astigmatismo, rejeição, infecção, glaucoma, catarata e doenças relacionadas à superfície ocular.

Quando não está tão avancado, os óculos e as lentes de contato proporcionam uma visão satisfatória ao paciente, mas não conseguem estabilizar a doença, nem tampouco curá-la.

Graus evolutivos do Ceratocone.

Podemos classificar o ceratocone em 4 graus evolutivos de acordo com a severidade da doença.

As alternativas de tratamento sempre são avaliadas nesta ordem: óculos, lentes de contato e cirurgias.

  • Óculos: a primeira opção que o paciente recebe é a prescrição de óculos, principalmente nos casos iniciais da doença, quando o astigmatismo irregular ainda é baixo e é possível obter uma acuidade visual aceitável.
  • Lentes de Contato: a partir do momento em que os óculos não conseguem fornecer uma acuidade visual satisfatória, a lente de contato é a próxima alternativa. Geralmente é utilizada a lente rígida que procura proporcionar a melhor acuidade visual, principalmente assegurar a saúde fisiológica da córnea, melhorando sua curvatura.
  • Crosslinking: é um novo tratamento cirúrgico desenvolvido para aumentar a resistência da córnea e sua estabilidade. O objetivo é minimizar ou parar a progressão do ceratocone e com isso estabilizar na situação atual.
  • Implante de Anel: mais conhecidos como anéis corneanos de Ferrara, é mais uma alternativa cirúrgica para se evitar o transplante de córnea. Indicado, principalmente para pessoas intolerantes a lentes de contato ou com irregularidades acentuadas da córnea.
  • Transplante de Córnea: nos casos extremamente avançados, o transplante de córnea é a única saída.

Consulte sempre um oftalmologista. É a única forma de manter a saúde ocular protegida e bem cuidada todos os dias.

Artigos Relacionados