Facebook Pixel 7 sintomas do estresse que precisam de atenção! – e-lens

7 sintomas do estresse que precisam de atenção!

7 sintomas do estresse que precisam de atenção!

Quem nunca se pegou com dezenas de tarefas para fazer e pouquíssimo tempo para realizá-las? Pois é, esse hábito é muito comum entre a maioria das pessoas que acabam desenvolvendo a reação chamada “estresse”.

O estresse afeta a saúde do nosso organismo, sendo ele a reação que provoca a liberação de alguns hormônios, como: o cortisol e a adrenalina.

Alterações bruscas de humor, dificuldade de concentração, rigidez muscular, dores de cabeça, ansiedade e pensamentos acelerados são alguns dos sintomas do estresse, que podem afetar bastante a qualidade de vida do indivíduo e ainda provocar doenças físicas e psicológicas.

Para se aprofundar no problema, confira os principais indícios físicos e psicológicos do estresse.

Sintomas físicos

1. Queda de cabelo

Um dos principais indícios do estresse é a queda de cabelo, que pode ser provocada por estresse pelos hormônios que são liberados durante uma situação caótica. Esses períodos turbulentos prejudicam o desenvolvimento capilar e aumentam a inflamação, o que compromete a circulação sanguínea e dificulta a preservação dos fios.

Existem medicamentos e complexos vitamínicos capazes de solucionar o problema, mas é recomendado que a solicitação seja feita por um médico dermatologista.

2. Enxaqueca

Esse tipo de enxaqueca é conhecido como “cefaleia tensional” e está diretamente ligada ao estresse. Como o próprio nome já diz, ela é causada pelo excesso de tensão nos músculos do crânio.

Ela é diferente da enxaqueca comum, pois a dor não é unilateral, ou seja, ela é alastrada por todo o crânio, podendo ser de intensidade fraca ou moderada.

3. Alergias

As alergias causadas pelo estresse são conhecidas como emocionais, já que são provocadas pelo sistema imunológico para proteger nosso corpo do exaustão. Os sintomas mais comuns são: irritação e vermelhidão na pele; inchaço da epiderme; coceira ou ardência.

4. Problemas de visão

Um dos efeitos que o estresse provoca na visão é a falta de foco, já que a musculatura ocular pode entrar em espasmo e resultar no embaçamento da visão em episódios agitados.

Existe também uma condição chamada “Coriorretinopatia Serosa Central”, que está diretamente ligada ao estresse exacerbado. Ela provoca visão distorcida e hipermetropia induzida, podendo até mesmo ser permanente se a causa do problema não for tratada.

Sintomas psicológicos

O estresse, se não tratado, pode desencadear diversos sintomas ou doenças de ordem mental. Conheça as principais:

5. Ansiedade

Todos nós ficamos ansiosos em algum momento da vida, já que a ansiedade é uma emoção normal de todo o ser humano. No entanto, quando não controlada, ela pode se transformar em uma doença que afeta bastante a qualidade de vida da pessoa e pode ser até mesmo incapacitante.

Embora seja uma doença química do nosso cérebro que na maioria das vezes precisa ser tratada com medicamentos, os pensamentos de estresse recorrentes e diários têm o poder de alterar essa química, transformando a ansiedade em um transtorno mental.

6. Irritabilidade

No âmbito científico, o indivíduo que está sempre de mau humor, irritado e que reclama de tudo é classificado como portador de uma doença chamada Distimia (um tipo de depressão crônica de grau moderado).

Essa doença, assim como a ansiedade, também pode ser desencadeada pelo cultivo constante dos maus pensamentos e do estresse não dominado. Ao longo de anos, estes alteram tanto a química cerebral ao ponto de só ser “consertada” com o uso de antidepressivos.

7. Dificuldade de concentração

Nosso estado emocional e de concentração costumam andar juntos, então, quando um vai mal, o outro também vai.

Quando a dificuldade em se focar em qualquer tarefa prejudica seriamente os afazeres diários, os médicos classificam o indivíduo como portador de TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade).

Se tratado de maneira correta, é possível reverter facilmente o transtorno. Além da medicação, o portador precisará fazer um acompanhamento psicológico e erradicar os gatilhos que o fizeram desenvolver a patologia, eliminando, principalmente, o estresse exacerbado.

Como visto, o estresse pode se tornar um problema realmente sério, estando diretamente ligado com o tipo de pensamento que cultivamos. Por isso, é importantíssimo reconhecer os sintomas do estresse e procurar alterar a frequência dos pensamentos, ou seja, substituir esse pensamento exaustos ou negativo pelo seu oposto.

E então, gostou do artigo? Aproveite para nos seguir nas redes sociais e ficar por dentro de mais assuntos como este! Estamos no Facebook Instagram.