Facebook Pixel Colírio. O remédio líquido dos seus olhos. – e-lens

Colírio. O remédio líquido dos seus olhos.

Colírio. O remédio líquido dos seus olhos.

Colírio é o alívio dos olhos. Seja para os pequenos problemas de lubrificação do dia a dia ou para as necessidades de tratamentos maiores.

Eles servem para tratar desconforto ocular, ressecamento ou alergia à poeira, problemas mais graves como conjuntivite, inflamações e infecções oculares ou ceratoconjuntivites, por exemplo. Os colírios são remédios na forma liquida, que devem ser aplicados no olho na forma de gotas.

O colírio não deve ser usado sem orientação e acompanhamento do oftalmologista, pois embora possa aliviar os sintomas pode não estar tratando a doença como esperado.

Colírio nos olhos

Conheça melhor os tipos de colírios:

– Lubrificantes: mais indicados para pessoas com baixa lubrificação no olho ou usuários de lentes de contato. Tratam problemas menos graves como síndrome do olho seco, ardor e irritação provocados por poeiras, fumaça, poluentes, produtos químicos, raios ultravioleta, calor seco ou excessivo, ar condicionado, vento, computador ou cosméticos.

– Antibióticos: indicados para o tratamento de infecções e inflamações oculares causadas por bactérias, como conjuntivites bacterianas.

– Anti-inflamatórios: indicados para prevenção e tratamento da dor e da inflamação. Especialmente nos casos de recuperação de cirurgia ou tratamento de doenças como conjuntivite viral, crônica ou ceratite, inflamação que surge na córnea.

– Antialérgicos: indicados para o tratamento da conjuntivite alérgica, coceira persistente, inchaço e irritações leves nos olhos. Tal como acontece com alguns remédios anti-histamínicos para a alergia, o uso destes colírios pode provocar alguma sonolência.

– Anestésicos: podem ser usados em hospitais ou em consultórios, para exames de diagnóstico como medição da pressão ocular, raspagem do olho ou retirada de corpos estranhos. Alivia a dor e a sensibilidade, o que permite a realização dos procedimentos necessários. Porém, este tipo de colírios precisa de cautela, por retirar a dor e a sensibilidade pode pode fazer com que a pessoa coce os olhos e os machuque.

– Vasoconstritores: descongestionam e lubrificam os olhos, sendo especialmente indicados para o alívio de irritações leves e vermelhidão causadas por resfriados, rinite, corpos estranhos, poeiras, fumaça, lentes de contato rígidas, sol ou água de piscina e do mar.

Mulher colocando colírio no olho

Cuidados na hora de usar algum Colírio.

– Para aplicar o ideal é estar deitado durante a aplicação, sendo recomendado pingar as gotas na parte inferior do olho, mais especificamente na bolsa vermelha que se forma ao puxar a pálpebra inferior para baixo. Após pingar as gotas recomendadas, deve-se fechar o olho e pressionar o canto próximo ao nariz, para ajudar na absorção local do remédio.

– Não encoste a ponta do frasco nos olhos, nos dedos ou em alguma outra superfície. Todo cuidado é importante.

– Assim que terminar a aplicação, feche imediatamente o frasco.

– Use sempre o número de gotas indicado pelo oftalmologista, para evitar superdosagem.

– Se precisar de usar diferentes tipos de colírios, deve aguardar no mínimo 5 minutos entre aplicações;

Estes cuidados são muito importantes, pois garantem a correta utilização do colírio e mais proteção para sua saúde ocular.

E lembre-se: consulte sempre um oftalmologista. Só ele sabe o melhor para você.

Artigos Relacionados