Facebook Pixel Olhos de cores diferentes? Entenda o fenômeno da heterocromia – e-lens

Olhos de cores diferentes? Entenda o fenômeno da heterocromia

Olhos de cores diferentes? Entenda o fenômeno da heterocromia

Os olhos são uma parte fascinante do corpo que costuma gerar curiosidade e muitas dúvidas. Uma das questões comuns é sobre a heterocromia, que faz com que cada olho tenha uma cor.

Quem nunca se deparou com um  animal com olhos de cores diferentes, não é mesmo? Pois é, a heterocromia é mais comum em algumas espécies de mamíferos, como gatos e cães, por exemplo.

Além desses animais, pessoas também podem ser afetadas por essa condição. Aproximadamente 1% da população humana no mundo tem olhos de cores diferentes.

Mas porque isso acontece e o que pode causar a heterocromia? Continue lendo esse post para saber mais e tirar todas as suas dúvidas.

O que é a heterocromia?

A heterocromia é uma irregularidade genética que normalmente é obtida hereditariamente, e já está presente desde o nascimento da pessoa. No entanto, é possível adquirir essa anomalia através de síndromes crônicas ou doenças adquiridas ao longo da vida.

A irregularidade está ligada ao funcionamento da pigmentação da íris. A íris é a parte do olho que determina sua cor. Ou seja, que define se será castanho, preto, azul, verde ou cinza.

Essa anomalia, que modifica a cor dos olhos, ocorre devido a uma modificação nos genes EYCL3 ou EYCL1, presentes no cromossomo 15, que é responsável pela quantidade de melanina que o olho irá apresentar.

No caso do gene EYCL3, muita melanina resulta em um olho de cor marrom e pouca melanina gera a cor azul.

Já a nuance de tom, caso de azul ou verde, será determinada pelo gene EYCL1, que indica a quantidade de pigmentos.

CONHEÇA OS TIPOS DE HETEROCROMIA

A heterocromia ocular pode se manifestar de três maneiras diferentes: completa, central e setorial. Em alguns casos , o paciente pode apresentar mais de um desses tipos ao mesmo tempo.

Heterocromia completa: esse é o tipo mais raro da doença, sendo definida quando o cada olho possui uma pigmentação totalmente distinta, por exemplo, um é azul e o outro é castanho.

Heterocromia completa

Heterocromia completa

Heterocromia central: esse estado é mais conhecido como “olho de gato”. Trata-se de dois ou mais círculos de cores ao redor da pupila. Esse tipo de fenômeno acontece, geralmente, em apenas um olho.

Central

Heterocromia Central

Heterocromia setorial: também conhecida como heterocromia parcial. Causa uma cor diferente da “predominante” aparece em formas de “mancha” na íris. Ou seja, no mesmo olho são apresentados diferentes pigmentações. Por exemplo, um olho azul com tons amarronzados. Esse tipo de alteração também costuma ocorrer com apenas um olho.

Heterocromia Setorial

Heterocromia Setorial

O QUE PODE CAUSAR A HETEROCROMIA

A heterocromia pode ser congênita ou adquirida. Pode ser causada por excesso ou falta de melanina – pigmento responsável pela coloração da pele, cabelo e olhos.

No caso de ser congênita, significa que provavelmente o indivíduo nasceu com uma alteração genética que modificou a tonalidade da íris. Esses são os casos mais comuns e um acompanhamento oftalmológico constante é fundamental para o diagnóstico.

No primeiro mês de vida da criança é definido a coloração determinante do olhos.. Quando a distribuição não acontece de forma uniforme, pode acontecer a mistura de mais de uma cor, resultando na heterocromia.

Nesses casos, quando o distúrbio é herdado dos progenitores, ela não possui cura ou tratamento específico. Por isso, também não é necessário se preocupar, já que não tem riscos para a saúde da pessoa, afetando apenas a cor dos olhos.

A questão que pode surgir é meramente estética e, se a diferença de cores causar esse tipo de incômodo, existem lentes de contato coloridas que podem igualar ou nivelar as cores dos olhos.

O uso das lentes de contato deve ser indicado por um oftalmologista, que é o profissional habilitado para avaliar e receitar o produto mais adequado para cada caso. 

Heterocromia e outros problemas de visão

Porém, pode ser que a diferenciação entre a cor dos olhos possa ser uma consequência de outros problemas congênitos, como por exemplo, a Síndrome de Waardenburg – doença que afeta a audição e modifica a cor dos cabelos, pele e olhos. 

A Síndrome de Horner, que causa danos na inervação do sistema nervoso simpático em um dos olhos, também pode resultar na heterocromia. Isso pode acontecer ainda dentro do útero ou no nascimento e o lado afetado fica com a íris mais clara e a pupila menor.

A doença de Neurofibromatose também pode modificar a tonalidade dos olhos, isso porque provoca o crescimento anormal de tecidos, formando tumores.

Derrames e outros problemas cerebrais, se afetarem as células produtoras de melanina, também podem causar essa mudança na cor dos olhos.

Além desses exemplos, existem inúmeros problemas que podem desencadear a heterocromia após o nascimento, sendo alguns deles:

  • Tumores benignos ou malignos na íris
  • Traumas;
  • Sangramento ocular;
  • Lesão ou cirurgia ocular;
  • Glaucoma e alguns medicamentos utilizados em seu tratamento;
  • Presença de corpo estranho nos olhos;
  • Inflamações na íris;
  • Diabetes;
  • Entre outros.

Nos casos em que a heterocromia está associada a outras anormalidades, é fundamental auxílio médico mais frequente. 

A VIDA COM OLHOS DIFERENTES 

Ter olhos de cores diferentes é, de fato, curioso e exótico.

Embora, a maioria das pessoas lidam muito bem com essa característica, tem outras que preferem não ter essa irregularidade. 

Durante a infância e início da adolescência, essa anomalia pode ser motivo para bullying entre as crianças, que acabam tornando a heterocromia um incômodo para elas.

Quem já é um pouco mais velho e gostaria de ter os olhos da mesma cor, é possível apostar nas lentes de contato coloridas. Lembrando que é importante sempre se consultar com o oftalmologista para saber se deve usar as lentes.

A parte das pessoas que abraçaram essa diferença nas cores enxergam seus olhos como um diferencial no visual. Essa característica única, ainda pode ser evidenciada por maquiagens para chamar mais atenção.

HETEROCROMIA ENTRE AS CELEBRIDADES

Pode ser que você nunca tenha reparado, mas existem diversas celebridades que tem heterocromia e preferem não esconder essa condição.

É o caso de Christopher Walken, que tem os olhos azulados com anéis internos verdes, por exemplo.

A atriz Mila Kunis também tem o olho esquerdo avelã e o direito verde.

Mila Kunis tem olhos de cores diferentes

E, sua colega de profissão, Kate Bosworth é outra que tem os olhos diferentes.

Kate Bosworth olhos diferentes

Kiefer Sutherland, protagonista do seriado “24 Horas”, tem detalhes verdes em seus olhos azuis. 

E o ator Henry Cavill, que interpretou o Superman, tem olhos azuis, mas o esquerdo é parcialmente marrom.

Henry Cavill tem uma parte marrom em um dos olhos

E Dominic Sherwood tem os olhos azuis com uma mancha marrom em um deles.

Dominic Sherwood olhos

Além deles, a atriz luso-americana Daniela Ruah tem um olho preto e o outro mais claro, que chamam bastante a atenção.

Daniela Ruah heterocromia

Além desses famosos, existe uma lenda que David Bowie também tinha essa condição. Mas, ao contrário do que se afirma em muitas fontes, tudo indica que o músico britânico não deve ter tido heterocromia. Acredita-se que ele foi diagnosticado com uma outra disfunção chamada “anisocoria”- que é caracterizada pela desigualdade das pupilas, geralmente causada por um trauma sofrido em um dos hemisférios do cérebro.

Dizem que Bowie adquiriu o trauma em uma briga na adolescência que lhe tirou parcialmente a visão e a percepção das cores de um dos olhos. No caso dele, uma das pupilas mantinha-se sempre do mesmo tamanho, sempre dilatada, dando a impressão de que os olhos eram de cores diferentes.

Conclusão

A heterocromia é uma anomalia que chama a atenção e acaba atraindo muita curiosidade. Como dissemos, não existe cura para os olhos de cores diferentes, e essa condição não gera nenhum problema grave.

De acordo com especialistas, esse tipo de doença não evolui e não apresenta queixas visuais pelos pacientes.

No entanto, quando a heterocromia é causada por outra doença, é fundamental seguir o tratamento indicado pelo médico e fazer um acompanhamento de perto do caso.

Os olhos são órgãos essenciais para uma vida com saúde e qualidade, por isso cuidar deles é importante. Eles também podem ser uma forma de se diferenciar, para isso conheça também os tipos de lentes coloridas, que mudam o visual de maneira natural e confortável. Confira!

Artigos Relacionados